02/11/2017 11:59:00

Vistoriador é preso em flagrante embolsando taxa em Coronel Fabriciano

Investigação aponta que vistoriador aproveitou desconhecimento de cidadão e recolheu dinheiro que deveria ter sido pago em banco



A Polícia Civil de Coronel Fabriciano autuou, em flagrante, o vistoriador de veículos Sebastião Antônio de Paula pela prática dos crimes previstos nos artigos 313 (Peculato mediante erro de outrem) e 317 (Corrupção Passiva), ambos do Código Penal. A informação foi confirmada ao Diário do Aço pelo delegado da PC, Vinícius Ferreira. O acusado não policial, mas um servidor municipal cedido à Polícia Civil mediante convênio para a realização de vistorias.

De acordo com os elementos colhidos no Inquérito, durante procedimento de vistoria de veículos na Delegacia de Coronel Fabriciano, na terça-feira (31) o referido vistoriador foi visto recebendo uma determinada quantia em dinheiro de um particular ao término do procedimento de vistoria, e colocando-a no bolso, e em seguida assinando o formulário próprio aprovando a vistoria realizada, e o entregando ao particular para o protocolo no setor competente da unidade policial.

A testemunha em questão era um Policial Civil lotado na Delegacia de Ipatinga, em dia de folga, acompanhando um amigo na fila para a vistoria em Coronel Fabriciano. O policial percebeu a ação suspeita e deu imediata ciência do ocorrido ao Delegado de Trânsito da Unidade Policial, e também titular da Delegacia de Coronel Fabriciano, Vinícius Ferreira.
Reprodução


Vistoriador é o profissional de uma Delegacia de Trânsito que faz a resselagem de placas e confere chassi de veículos quando há mudança de proprietário


O delegado mandou chamar o cidadão que fazia a vistoria em seu veículo e confirmou o ocorrido. Afirmou que, ao indagar o vistoriador sobre “como” e “onde” se realizava o pagamento da taxa de resselagem ou lacre (a qual lhe fora questionada durante o procedimento de vistoria para a transferência do veículo), teria obtido como resposta que era o próprio (o vistoriador) o responsável pelo recolhimento da referida taxa, tendo então, repassado ao vistoriador o valor cobrado.

Em seguida, o delegado chamou o vistoriador e o questionou sobre os fatos. O profissional assumiu ter recebido a quantia do cidadão e, por determinação do delegado, retirou o dinheiro do bolso e o devolveu ao proprietário de veículo de quem havia recebido.

Diante dos fatos, conta o delegado Vinicius Ferreira, ao Diário do Aço, que não teve outra obrigação a cumprir senão dar voz de prisão e, após as providências legais, encaminhar Sebastião Antônio de Paula para o presídio de Coronel Fabriciano, onde permanecerá à disposição da Justiça.

“Conforme restou evidenciado, o referido vistoriador, teria se aproveitado da inexperiência do cidadão comum (particular) para se apropriar de quantia que deveria ser paga pelo último diretamente em agência bancária à benefício do Estado de Minas Gerais, e, aproveitando-se ainda da vulnerabilidade do sistema de controle estatal quanto à arrecadação da taxa referente a este tipo específico de serviço, apropriou-se do dinheiro”, avalia o delegado em seu relatório.

Vinícius Ferreira, titular da Delegacia de Trânsito de Coronel Fabriciano aproveita a oportunidade para esclarecer à população que nenhuma taxa referente à vistoria em veículos, é recolhida diretamente nas delegacias (ou tampouco à vistoriadores).

“Qualquer taxa ou encargo do Estado deve ser sempre quitada em agências bancárias credenciadas, e a partir da emissão de guia própria (DAE) emitida no próprio site do Detran, ou outro órgão, após preenchimento de simples formulário referente ao tipo de serviço a ser realizado, e relacionado ao veículo”, conclui o delegado.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Pai do Seu Neném

05 de Novembro, 2017 | 11:08
O delegado está de parabéns, agora vamos ver se ele vai investigar a turma dele lá. Tem que acabar essa moda de proteger policia corrupta e meter o ferro no resto. Se ele investigar ( e ele sabe disso) ele vai pegar POLICIA!!! Ai eu tiro o chapéu mesmo pra ele..... Não é só placa de carro, mas tem o esquema das carteiras e outros também... só não pode dizer o nome do Santo, vamos ficar com a Barba de molho!

Leoncio Simoes

05 de Novembro, 2017 | 10:48
No brasil quase tudo tem algum jeitinho infelizmente a corrupacao ja faz parte da vida do brasileiro lamentavel temos que. Comecar do zero um pais tao bom mas com niveis de corrupcao i impunidade terriveis.

Quiller

04 de Novembro, 2017 | 16:45
É como aquele ditado que já dizia!
Pau que nasce torto mija fora da bacia!
Money, Que é good nós num have!

Tiao

04 de Novembro, 2017 | 15:53
O Tião tava igual presidente da Fifa, não queria largar a teta, ô Tião tem que passar a bola rapaz.
A fila anda apesar de ter mais de 30 anos nessa teta.
Próximô.

Fdp

03 de Novembro, 2017 | 23:14
Sai de Fabriciano em 1995 e já tinha bem uns dez anos q o tiaozinho já fazia isso, E só agora descobriram? Me poupe né

Santos

03 de Novembro, 2017 | 21:36
Estava me esquecendo, na cidade de Timóteo também se vc não tiver faz me rir, sua vistoria demora, aconteceu comigo.

Timóteo

03 de Novembro, 2017 | 20:21
Isto acontece no vale do aço inteiro. Faz vista grossa. Pega um como bode inspiratório

Beto

03 de Novembro, 2017 | 16:08
Estória do traído ser o último a saber. Acredito que os de casa sabiam.

Pai do Seu Neném

03 de Novembro, 2017 | 14:03
Parabéns ao Dr Vinicios pela atuação, isso mostra que ainda temos muitos policiais honestos trabalhando para sociedade. Se investigar pela mais gente, esse cara não estava fazendo isso descaradamente sem ter apoio de mais alguém do meio. Pode investigar que nesse mato tem coelho, e coelho gordo ainda!

Nelson

03 de Novembro, 2017 | 11:26
Vai ter delação premiada?kkk tem muita gente com o c... na mão.

Santos

03 de Novembro, 2017 | 10:31
Isto já acontecia ha muito tempo, onde se viu vistoriador ter o montante de bens q este cara possui.

Corta Pra Mim

02 de Novembro, 2017 | 20:08
Parabéns ao policial civil que presenciou o fato ocorrido e de imediato acionou o delegado. Este sim é um policial de verdade. E ao cidadão ai que tava pegando dinheiro dos inocentes que a justiça seja feita.

Julio

02 de Novembro, 2017 | 19:24
Até que enfim esse corrupto foi desmascarado.
Um cidadão desprezível que somente complica o funcionalismo público e retarda o bom andamento da PC de Cel Fabriciano

José Algusto

02 de Novembro, 2017 | 18:23
Este cara e vistoriador de veículos a muitoooooooos anos em Fabriciano... infelizmente tem as costas quentes dentro da polícia...vai sair já já é continuar construindo seu patrimônio....

Carla

02 de Novembro, 2017 | 17:42
Esse cidadão faz isso a anos. Ja ele ele executando essas atividades inúmeras vezes na porta da casa dele no bairro Caladinho de Baixo. Se tivesse dado busca na residência dele com certeza achariam muitos materiais...

Pedro Luna

02 de Novembro, 2017 | 13:10
Claro que a lei tem relevância...Mas acredito se fosse um policial civil não haveria inquérito.
Envie o seu Comentário