01/11/2017 08:15:00

Tragédia no contorno rodoviário da BR-381 no Vale do Aço

Depois de bater em um caminhão, um veículo oficial, com a logomarca do Governo de Minas Gerais em uma das portas, ficou completamente destruído e pegou fogo; todos os ocupantes morreram.



Com atualização de dados às 15h2

Enviada para o WhastApp Portal Diário do Aço


Acidente no contorno rodoviário da BR-381, entre Timóteo e Coronel Fabriciano

Um acidente registrado por volta de 7h15 desta quarta-feira (1) no contorno rodoviário da BR-381, no trecho entre a estação ferroviária Mário Carvalho e a ponte sobre o rio Piracicaba, em Timóteo, deixou cinco pessoas mortas, todas já identificadas.

Depois de bater em um caminhão, um veículo da Prefeitura de Central de Minas, no Vale do Rio Doce, pegou fogo. As pessoas não conseguiram sair a tempo e morreram carbonizadas. Equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo foram deslocadas para o local.

As causas do acidente serão definidas pela Perícia da Polícia Civil, mas as informações preliminares indicam que o veículo trafegava sentido a Belo Horizonte e pode ter rodado na pista molhada. Por isso, chocou-se com caminhão baú, que trafegava no sentido contrário.

Guarnições dos Bombeiros debelaram o incêndio no veículo e constataram que mais de uma pessoa tinha morrido no interior do carro. Inicialmente havia dúvidas sobre a quantidade de passageiros no banco de trás. Os restos mortais foram removidos um a um e a conclusão foi que se tratavam de cinco vítimas, no total.

Os corpos mortais foram removidos para o Instituto Médico-Legal (IML) em Ipatinga e somente os exames de necropsia poderão definir a quem pertencem os corpos.
Reprodução

Vítimas eram todas de Central de Minas, no Vale do Rio Doce, perto da divisa com o Espírito Santo


Chovia na hora do acidente e havia água na pista

O acidente envolveu o VW Up placa PUR-6448, de Central de Minas, no Vale do Rio Doce, e o caminhão Mercedes Benz, baú, placa MRE-6499, de Barra de São Francisco, no Espírito Santo. Coincidentemente, as duas cidades ficam próximas uma da outra, perto da divisa de MG com o ES.

Conforme apurou a reportagem do Portal Diário do Aço, no local do acidente, chovia bastante no momento da tragédia e uma lâmina d'agua descia de um barranco e inundava parte da pista.

Vítimas foram todas identificadas

O veículo envolvido no acidente era da prefeitura de Central de Minas e saiu da cidade com cinco pessoas, o motorista da prefeitura, identificado como Carlos Alexandre Dias, a Secretária de Cultura, Marlene Rodrigues de Arruda Pereira e o filho dela, Pedro Henrique, de aproximadamente 30 anos.

Pedro tinha problemas neurológicos e fazia tratamento médico em Belo Horizonte. Inicialmente não havia conhecimento oficial de mais dois passageiros no carro, mas depois foi confirmado que estavam no carro, a idosa Tomásia Machado de Andrade e a acompanhante dela, Sirlei Andrade de Malpera.

O motorista do caminhão foi socorrido, sem ferimentos aparentes, e levado em uma unidade do SAMU para o Hospital Metropolitano Unimed, em Coronel Fabriciano.

Veja a atualização da notícia: Exame de DNA definirá identificação exata dos restos mortais carbonizados


Acidente deixa cinco mortos no contorno rodoviário da BR 381

MAIS FOTOS
Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Wanderson Fernandes

01 de Novembro, 2017 | 22:22
Agora aparece um monte de perito em acidente comentando aqui

Marcelo R. Gravina

01 de Novembro, 2017 | 21:28
Passo por este trecho todos os dias, sei exatamente onde é o ponto do acidente, toda chuva com um pouquinho mais de duração faz correr água perto desta curva. Com certeza o veículo que ia em direção a B.H. deve ter aquaplanado, perdido o controle e invadido a contramão desgovernado, nem precisa estar em alta velocidade para que isto ocorra, se os pneus estiverem ruins até devagar pode ocorrer. Isto ocorre lá desde sempre, mas nenhuma autoridade faz nada neste Brasil! Só podemos pedir a Deus por mais estes inocentes que padecem por terem governantes medíocres !

Bolsonaro

01 de Novembro, 2017 | 15:19
Não sou perito mas se o caminhão estivesse cortando ele estaria batido na contra mão, e pela foto ele está no acostamento de sua mão de direção.
Viajo muito e vejo esses veículos oficiais sempre em alta velocidade na 381, essa rodovia não admite erros, nem abusos. Não estou culpando mas acho que esse carro menor estava em alta velocidade(pelo estado que restou) e perdeu controle, é difícil perder controle mesmo com chuvas, em baixas velocidades.
ANDEM COM VELOCIDADES SEGURAS, NÃO ABUSEM DA SORTE, RESPEITEM O PRÓXIMO,
NENHUM CARRO É INDESTRUTÍVEL E VOCÊ NÃO É O MELHOR MOTORISTA DO MUNDO

Gelberth Venceslau

01 de Novembro, 2017 | 13:09
Lamentável e muito triste.Perdi uma amiga de muitos anos em conseqüência de uma irresponsabilidade.Deus sabe de todas as coisas,agora o que nos resta e sofrer com essa grande perda e esperar que a justiça seja feita contra esse assassino que dirigia o caminhão. Marlene e Pedro que Deus o receba de bracos abertos e conforte nossos corações.

Fernandes

01 de Novembro, 2017 | 11:40
Infelizmente, a imprudencia continua fazendo vitimas.
E completando a fala do comentario de acima, e na aquele local possui uma faixa continua bem visivel, e esperar a pericia dentro do prazo de 30 dias indicar os apontamentos sobre acidente.
Enquanto isso!!!, os mineiros e ate mesmo de outros Estados chorão por causa de tragedias como esta que poderia ser evitado se nós tivessemos um Governo que olhasse com maior atenção sobre dados mortalidade desse rodovia federal, e dar celeridade aos lotes referentes a duplicação da BR-381, e já conhecida como rodovia da morte.

Ozias Pereira de Paula

01 de Novembro, 2017 | 10:33
Estamos felizes com chegada da chuva após meses sequiosos. Mas temos consciência de que a chega dela potencializa os riscos de acidentes em nossas estradas, maiormente nas rodovias. O ideal seria não pegar a estrada sob chuva intensa e continua, mas, se for inadiável, não trafegue como se estivesse em pista seca. Reduza drasticamente a velocidade para evitar aquaplanem. Redobre a atenção nas curvas para evitar surpresas com motoristas irresponsáveis que ultrapassem em locais proibidos como curvas. Sobretudo, ore antes de sair e, mesmo em pensamento, durante a viagem. E que o Senhor Deus cuide de nos. Assim tem sido minha rotina em nossas estradas.

Eloisa Moreira Braz

01 de Novembro, 2017 | 10:04
Ambos da mesma região. Central de Minas e Barra de São Francisco são cidades visinhas, mesmo sendo de estados diferentes. Lamentável....

Lucia

01 de Novembro, 2017 | 09:43
Uma pessoa que presenciou o acidente nos informou que o motorista do caminhão ultrapassou uma caminhonete e um outro veiculo menor. E quando foi ultrapassar na curva bateu de frente com o veiculo VW UP, o motorista do caminhão agiu de forma imprudente fazendo ultrapassagens em locais proibidos e com pista molhada. O acidente ocorreu antes de 07:30 da manha de quarta-feira
Envie o seu Comentário