31/10/2017 17:39:00

Parabéns, Ipatinga



Divulgação

O Ipatinga conseguiu, no último fim de semana, o seu acesso ao Módulo II do Mineiro, e com a vitória, conquistou o título da temporada. A equipe sempre se mostrou determinada, mesmo diante de muitas dificuldades para disputar um campeonato deficitário, que nem deveria existir, pois a Federação Mineira deveria regionalizar a Terceirona e buscar recursos para os clubes, que sofrem para disputar duas competições para chegar a elite do futebol mineiro.

O time entra de férias para retornar já no fim do ano, em busca de outro acesso, pois a competição terá início no mês de fevereiro, em razão da disputa da Copa do Mundo na Rússia.

A diretoria já começa a pensar em novas contratações e patrocínios, pois a competição irá exigir mais recursos. Será preciso montar uma equipe forte e muito competitiva, para tentar o acesso à série A do Campeonato Mineiro de 2019.

TORCIDA
Parabéns a torcida do Ipatinga, que atendeu aos apelos da diretoria e compareceu em grande número ao Ipatingão, trazendo recursos e abraçando mais uma vez a equipe, que tanto necessitava deste apoio.

IPATINGÃO
Com a liberação do estádio para receber um público de 15.000 torcedores, agora é hora de buscar meios para que o local tenha a sua capacidade total liberada para que, no ano que vem, o estádio possa receber alguns jogos de clubes do futebol brasileiro, gerando recursos para a manutenção da praça de esportes.

É preciso mobilizar a sociedade para tentar retornar com as cadeiras que foram retiradas do estádio, além de tentar entender porque as mesmas foram retiradas, pois é preciso achar algum argumento convincente que diga que a retirada foi para atender algum requisito de segurança.

Na minha opinião, que terá que ser respeitada como respeito as outras opiniões, nada, mas nada mesmo, irá me convencer que retirar cadeiras para o público é motivo de insegurança. E outro detalhe, se isto resolvesse, todos os estádios do mundo teriam que ter cadeiras retiradas.

Até mesmo no Independência, que tem pontos considerados “mortos” onde o torcedor não vê todo o gramado, não foram retiradas cadeiras. O argumento que os outros estádios foram construídos seguindo todas as normas de segurança também não irá me convencer, mas como afirmei, caso a sociedade tenha a resposta para esta retirada, temos que respeitar, mas não seremos convencidos.

GRANDE FINAL
Beira Rio e Universo farão a grande final do campeonato amador da Série A, em duas partidas, para decidir quem será o campeão da temporada. O bom senso deve prevalecer entre as duas equipes finalistas, fazendo a primeira partida no campo do Canaã e a segunda no estádio Ipatingão, para coroar a grande competição realizada pela Liga de Desportos de Ipatinga, que vem fazendo uma boa administração sob o comando de Roberto Xavier “Coelhinho”.

Quando falo em realizar a primeira partida no Canaã, isto seria um modo de prestigiar os torcedores, pois o estádio também se transformou em uma boa praça de esportes, onde são decididas quase todas as modalidades de nossas competições, e com isto os dois clubes terão a participação de um grande número de torcedores nos dois estádios.

MOBILIDADE URBANA
Volto a reforçar esta semana a necessidade urgente do município começar a pensar, em um futuro muito próximo, na questão da mobilidade urbana, uma preocupação em muitos países da Europa, que já colocaram em prática e resolveram estas questões no que diz respeito a reduzir o nível de poluição, através do transporte de pessoas de maneira mais consciente, principalmente no que se trata do transporte público.

A bicicleta hoje é o meio de transporte mais saudável que existe, e com o incentivo a este transporte, e a melhoria das vias, todas a cidades terão um grande benefício da saúde de sua população.

Ipatinga hoje carece - e muito - de opções para os ciclistas transitarem em segurança. Semana passada, aqui neste mesmo espaço, alertei para esta questão, pois são muitos espaços que não são utilizados na cidade, que podem se transformar em ciclovias.

Se as empresas começassem a trabalhar na “carona solidária”, com revezamento entre os empregados, sobraria mais espaço para o transporte saudável. Praticar ciclismo faz bem para a saúde, é falta só os nossos governantes começarem a pensar na questão da mobilidade urbana.

MARILÉLIA EZEQUIEL
A atleta Marilélia Ezequiel tem nos dado um grande exemplo de superar as expectativas, participando de várias competições na região e pelo Brasil afora. Mariléia ousou desta vez, e superando muitos obstáculos, na semana passada participou da Ultramaratona Indomit Bombinhas, em Santa Catarina, em uma prova de 100 km, conquistando a 5ª colocação geral no Feminino.

Parabéns, Marilélia, pelo grande exemplo de atleta e pela sua superação em busca de seus objetivos, em uma prova tão difícil como esta.

LEMBRANÇAS
Do tempo em que havia uma grande preocupação de toda a sociedade em prol do esporte, de quando todos acreditavam que o esporte rompia barreiras e era um direito social. Hoje, se não fosse por pessoas abnegadas, o esporte estaria relegado a terceiro plano.

roberto50mg@hotmail.com.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário