10/10/2017 07:54:00

Ponto de Partida fecha Festival da Criança

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá baseia-se em obra de Jorge Amado



Julia Marcier/Divulgação


No palco, gnomos doces e engraçados contam deliciosas histórias
Nesta quinta-feira (12), Dia das Crianças, às 17h, fechando a 17ª edição do Festival da Crianças, o teatro do Centro Cultural Usiminas recebe o Grupo Ponto de Partida e a montagem "O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, única obra de Jorge Amado dirigida às crianças. A história é contada por gnomos doces e engraçados, que levam o faz de conta às últimas consequências.

O Grupo Ponto de Partida surgiu em Barbacena (MG), em 1980, e acabou se tornando uma companhia de repertório itinerante e independente, com 20 profissionais em exercício permanente. Com uma linguagem própria e uma dramaturgia bem brasileira, tem no repertório 34 espetáculos, que encantam o público por onde se apresentam.

O grupo é responsável pela formação ou o trabalho de 323 pessoas que se dividem em diversas atividades e projetos, como a Bituca: Universidade de Música Popular, e os Meninos de Araçuaí. Inaugurou em 2015 a Estação Ponto de Partida, no conjunto arquitetônico que abrigou a Sericícola, segunda fábrica de seda do Brasil.

Julia Marcier/Divulgação

Festival da Criança
O Festival da Criança 2017 já recebeu cerca de 5.300 crianças, de 32 escolas, nos espetáculos “A Máquina do Tempo”, “O Alfaiate Valente” e “Mania de Explicação”. O projeto, que integra o calendário cultural da região, ajuda a ampliar o repertório cultural de crianças e adolescentes, formando um novo público para o teatro.

Patrocinado pela Usiminas (Lei Estadual de Incentivo à Cultura), o evento é realizado pela jornalista e produtora cultural Marilda Lyra.

Para a apresentação de quinta-feira, os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou no site eventim.com.br, incluindo meia-entrada para menores de 18 anos e maiores de 60, professores, estudantes e colaboradores da Usiminas, Usiminas Mecânica, Unigal, Mineração Usiminas e Soluções Usiminas.


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário