08/10/2017 12:06:00

O sucesso do Queijo Minas Artesanal



ACS Emater


O queijo Minas Artesanal tem um sabor inconfundível
O Queijo Minas Artesanal está para ganhar ainda mais reconhecimento no mercado nacional e internacional. Com o incentivo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), pesquisadores estão sendo convidados a elaborar propostas que contribuam para sustentabilidade e a melhoria da qualidade do queijo artesanal em toda a cadeia produtiva.

Até o dia 16 de outubro, os interessados podem enviar projetos para a chamada pública 08/2017, Queijo Artesanal: Tecnologias para o seu Aprimoramento. Ao todo, R$ 1 milhão será destinado às propostas aprovadas.

“Há várias questões a serem estudadas para chegar a um padrão de qualidade que respeite as características do queijo. A padronização é o que irá permitir a abertura de novos mercados”, acredita o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapemig, professor Paulo Sérgio Lacerda Beirão.

ACS Emater


Produtores mineiros tiveram queijos premiados na França
As propostas de investigação podem relacionar-se à qualidade do leite para produção do queijo artesanal; processos de higienização; condições de acondicionamento, armazenamento, transporte e comercialização; entre outras. Essa chamada exige que, como parte do projeto, os pesquisadores coloquem os mecanismos desenvolvidos a serviço da produção, como algo útil e aplicável. Deve impactar na qualidade e aprimoramento do queijo”, enfatiza Paulo Beirão.
 
Destaque
Em junho deste ano, em meio a 600 produtores de 32 países, 12 queijos produzidos no estado de Minas Gerais foram premiados no Mondial du age de Tours (Salão Mundial do Queijo), na França.

A produtora de Queijo Minas Artesanal, Marli Leite, de Sacramento, região de Araxá, foi uma das vencedoras, tendo recebido o prêmio Super Ouro. Ela e o marido, Joel Leite, são atendidos há mais de dez anos pelo Governo do Estado, por meio da Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Patrimônio
De sabor inconfundível e considerado um patrimônio dos mineiros, o Queijo Minas Artesanal é produzido em sete regiões: Canastra, Cerrado, Araxá, Salitre, Serro, Campo das Vertentes e Triângulo.

Segundo o IMA - Instituto Mineiro de Agropecuária, há 287 produtores mineiros cadastrados e aptos para a produção de Queijo Minas Artesanal e habilitados para vender dentro do território mineiro. Mais informações sobre o assunto estão disponíveis em www.ima.mg.gov.br/queijo-minas-artesanal.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário