08/10/2017 11:46:00

Desmatamento e queimadas continuam fazendo vítimas entre os animais



O Centro de Biodiversidade da Usipa – Cebus - recebeu na segunda-feira (2) um filhote de veado fêmea da espécie Mamaza americana, que foi trazido ao zoológico após ter sido resgatado por moradores da região de Pingo D’Água.

O veterinário responsável pelo Cebus, Lélio Costa e Silva, informou que o animal tinha aproximadamente dois meses e estava sob os cuidados de um morador da região de Pingo D’Água, onde foi resgatado pela Polícia Militar de Meio Ambiente. As informações indicam que a perda da mãe pode ter ocorrido ao fugir de um incêndio na mata.

“Tem havido muitas queimadas na região, o que resulta na fuga dos animais e também causa mortes e ferimentos”, pontua Lélio.

ACS Usipa

Mesmo recebendo todos os cuidados do Cebus e do Projeto Fauna Sem Lar, o animalzinho não resistiu ao estresse e morreu durante a noite. “Como ela ainda era muito nova, o trauma vivido pode ter desencadeado uma série de complicações que acabaram provocando a sua morte.

Os veados são muito sensíveis a condições de estresse, têm dificuldade de adaptação ao manejo em cativeiro e contato humano. Até um latido de cachorro próximo pode desencadear um processo degenerativo e levar o animal à morte. Além disso, era um animal muito novo e provavelmente não recebeu o colostro, alimento essencial para lhe conferir a imunidade natural”, informa Claudia Diniz, bióloga do Cebus.

Projeto Fauna Sem Lar
O Programa de Reabilitação da Fauna Sem Lar é desenvolvido pelo Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus), junto ao Instituto Estadual de Florestas (IEF), Polícia de Meio Ambiente e a Associação de Proteção Ambiental do Vale do Aço (ARPAVA). O projeto recebe, trata, medica e reabilita animais da fauna local provenientes de apreensões, resgates, doações voluntárias ou maus tratos, e trazidos pela Polícia Ambiental e IEF.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário