06/10/2017 16:36:00

Seleção



Divulgação

É impressionante a mordomia dos jogadores da seleção brasileira para chegar a Teresópolis, cada um se exibindo da maneira que podia, tentando sempre ser melhor do que o outro. E a CBF nadando em dinheiro, colocando helicópteros para que os jogadores não precisassem transitar de ônibus para a Granja Comary.

Mal saímos de uma decepção da Copa de 2014, onde fomos humilhados pela Alemanha, e a seleção retoma as mordomias clássicas, se achando a melhor do mundo.

Ganhar as eliminatórias ou classificar-se para a Copa do Mundo é obrigação para o nosso futebol, principalmente pela qualidade duvidosa das seleções que enfrentamos. O Brasil atual ainda não enfrentou uma grande seleção, principalmente as europeias. Em um país com tantas dificuldades e tanto desemprego, ainda vemos a CBF lavando dinheiro para dar mordomias a jogadores que fazem do futebol uma praça de exibição de riqueza.

Quando forem eliminados da Copa do Mundo da Rússia, vamos aguardar qual desculpa será dada pelos jogadores e comissão técnica. Está provado: humildade não faz mal a ninguém.

PRIMEIRA LIGA
O que pode acontecer com o Atlético nesta temporada não é nenhuma surpresa para a diretoria e nem para os jogadores e torcedores. É uma equipe que começou a temporada como favorito às competições que iria disputar na temporada, mas foi uma total decepção.

Venceu o campeonato estadual, mas faz uma péssima campanha no Campeonato Brasileiro. Na Taça Libertadores, foi eliminado por uma equipe que acabou derrotada de forma vergonhosa pelo River Plate. O Galo precisava de apenas um gol jogando em Belo Horizonte, não conseguiu superar e foi eliminado.

Na Copa do Brasil também foi eliminado, e viu o seu maior rival conquistar o título. Na Primeira Liga o time também foi vergonhoso, perdeu o título para o Londrina, não conseguindo fazer um gol sequer durante a partida. E ainda foi eliminado nos pênaltis, com os jogadores sendo displicentes em suas cobranças.

Portanto, o time atleticano não conquistou nada nesta temporada, e ainda luta para melhorar a sua condição na tabela do brasileiro, para evitar o risco de um novo rebaixamento.

Esta performance de fracasso do Atlético mostra a falta de planejamento, a começar pela dispensa do treinador Levir Culpi, que mesmo tendo conquistado títulos, foi desprezado. Vieram com a contratação de Diego Aguirre, que não somou nada para o clube, e depois Marcelo Oliveira, a quem também não deram tempo para trabalhar.

Roger Machado também não acrescentou nada, Rogério Micale veio e não somou, e agora Osvaldo Oliveira tenta salvar o ano da equipe, Isso sem contar um presidente que vai passar para a história como um dos piores da vida do Galo. Não poderia dar nada certo, com esta sequência de tantos erros.

CRUZEIRO
Muitas divergências estão acontecendo na diretoria do Cruzeiro, depois da festa de vitória da chapa apoiada por Gilvan. O novo presidente que irá assumir em janeiro, Wagner Pires, já começa a balançar as estruturas da diretoria, e com isto muitas mudanças devem ocorrer.

Com a indicação de Itair Machado para vice de futebol, alguns diretores já começaram a debandar, entregando seus cargos e trazendo uma grande insatisfação no clube.

Acredito que muitas coisas ainda vão acontecer até a posse da nova diretoria, e um rompimento neste momento não é bom para o time celeste, pode influir dentro de campo. A expectativa é que as coisas caminhem bem, para que o clube possa encerrar a temporada com mais tranquilidade.

VIOLÊNCIA
Praticamente todas as torcidas organizadas de grandes clubes brasileiros têm provocado algum tipo de confusão nos estádios, dentro ou fora deles, com uma onda de violência que não tem limites. Na decisão da Primeira Liga, um ônibus com torcedores da torcida organizada do Atlético foi obrigado a retornar a Belo Horizonte, em razão da Polícia Militar ter encontrado vários paus e pedras dentro do veículo.

Não é possível que isto ainda prevaleça no futebol brasileiro, que torcedores saiam de suas casas para assistir partidas de futebol com as suas famílias e sejam obrigados a conviver com este tipo de atitude de bandidos, gente que só vai a campo para criar confusão, e ainda correndo o risco de matar pessoas que só querem se divertir.

Se a lei fosse mais rigorosa, ou a justiça quisesse buscar alternativas para coibir estas situações, temos certeza que eles encontrariam uma solução. A CBF poderia enviar órgãos de inteligência para a Inglaterra e aprender como eles lidaram com estas situações no passado, eliminando os hooligans dos estádios. É simples, basta ter boa vontade.

LEMBRANÇAS
Outro torcedor exemplar no Vale do Aço que tem no Clube da Aciaria o seu time do coração é Luiz Santandrea, que abraçou o clube da Alameda e se tornou um dos torcedores símbolos do futebol no Vale do Aço.

roberto50mg@hotmail.com.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário