23/08/2017 07:45:00

Dupla agride violentamente casal em assalto na zona rural de Antônio Dias

Policiais militares conseguiram prender um suspeito e identificar o segundo que agiu no Córrego Mangorreira



Imagem ilustrativa


Os assaltantes roubaram um Fusca igual a este, que pertence ao casal assaltado


Uma violenta ação de bandidos no Córrego Mangorreira, na zona rural de Antônio Dias, resultou na prisão de R.I.V., de 19 anos. Ele é acusado, na companhia de um comparsa, já identificado como M.P.A., de 23 anos, são acusados de agredir violentamente o casal G.A.M., de 59 anos, e C.A.T.M., de 55 anos, durante um assalto na localidade rural. O jovem preso nega o envolvimento no crime e afirma que tem como provar onde estava na hora em que o assalto foi praticado.

As vítimas relataram que, ao chegar à propriedade, por volta de 21h, foram surpreendidas por dois homens, encapuzados, que estavam escondidos no interior da residência do casal. Os assaltantes agrediram os dois moradores com chutes, pauladas e um objeto cortante não devidamente identificado.

Um dos bandidos agredia o morador, pressionando-o para revelar onde estava a arma dele, um revólver. O idoso não tinha mais o revólver em casa, mas o criminoso insistia que lhe entregasse a arma.

Entretanto, a única arma da casa era uma espingarda polveira (arma precária com carga de tiro pela boca do cano), o assaltante disparou um tiro à queima-roupa, atingindo o rosto de C.A., provocando um ferimento na testa da mulher.

Os assaltantes roubaram ainda uma bolsa com documentos pessoais e cerca de R$ 550, além de fugirem no VW Fusca de cor branca, placas GKU-0578.

Veja atualização da notícia:
Reviravolta na tentativa de latrocínio de casal em Antônio Dias


Moradores da localidade socorreram o casal ferido, encaminhando as vítimas ao Hospital Dr. José Maria Morais, (antigo São Camilo), em Coronel Fabriciano. Os médicos constataram que G.A. apresentava ferimentos na perna direta, cortes na cabeça e uma mutilação na orelha esquerda. A esposa dele estava com cortes na boca e uma perfuração na testa.

Após os policiais militares se informarem da situação junto às vítimas e testemunhas, as equipes saíram no rastreamento aos autores. Foram verificadas as casas de familiares dos suspeitos, nas comunidades de Japuré e de Severo. O suspeito, R.I. foi preso em sua residência, negou o crime, mas foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil. O preso alega que, após chegar do trabalho, não saiu de casa.

A polícia investiga se a dupla autora do ataque contra os idosos, em outros crimes parecidos, em 28 de janeiro de 2016, em Timóteo e Antônio Dias. O outro suspeito não foi encontrado pelos policiais.




Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Bruno Silva Ferreira

25 de Agosto, 2017 | 14:46
De nome aos Bois , a população merece saber o nome desses bandidos para se defender , não sei o por que tem que não identificar , se não identificar é melhor nem publicar

João

23 de Agosto, 2017 | 21:04
Tem que por os nomes dos marginais...
Envie o seu Comentário