11/08/2017 17:58:00

Moradores de bairro em Coronel Fabriciano pedem agilidade na construção de passarela

Esse equipamento seria para substituir uma ponte que está em reforma



Enviada por leitor


Entulho gerado pela construção da passarela
O bairro Júlia Kubitschek é alvo de reclamações dos moradores de Coronel Fabriciano, mais uma vez. Segundo o aposentado Paulo Roberto Carvalho, que mora no bairro Giovanini, a passarela que a prefeitura ficou de fazer entre as ruas São Vicente e Geraldo Rodrigues, até hoje não foi concluída. Esse equipamento seria para substituir uma ponte que está em reforma.

“Tem cerca de um ano e isso aqui não é resolvido. Até hoje não colocaram a passarela, pode ver no local que o pneu das máquinas paradas está até vazio. Então temos que dar a volta no quarteirão e acaba que todo mundo fica prejudicado”, reclama o aposentado.

Conforme Paulo Roberto, as margens do ribeirão Caladão estão cheias de entulho, o que preocupa os moradores do bairro, por causa do período de chuva que se aproxima e a região alagadiça do Caladão pode ser inundada daqui a alguns meses. “Além de o serviço ter parado, a empresa não limpou as margens do ribeirão, que ficou com restos dos materiais de construção. Quando começar a chover então, aqui pode ficar inundado, lembrando que minha casa aqui já encheu de água uma vez devido à enchente”, conta.

O aposentado também reclama que a prefeitura não toma as providências necessárias em relação a esse problema do bairro. “A prefeitura não fiscaliza essa obra. Nunca vi mandarem algum secretário no local para ver de perto o que está acontecendo. Já tentamos entrar em contato com eles, mas não tivemos nenhuma resposta da prefeitura. Por isso que já estamos com um abaixo assinado feito”, afirma.

Segundo o aposentado, os trabalhadores da empreiteira responsável pela obra não escondem o motivo de as obras estarem paralisadas: “Um dos funcionários me falou que o contrato da empresa com a prefeitura foi encerrado e que será preciso aguardar três meses para que uma nova licitação seja feita”, ressalta.
Enviada por leitor


Restos da construção podem ser levados pela chuva e contribuir para enchentes, conforme morador


Resposta da prefeitura

Por meio de uma nota, a Prefeitura de Coronel Fabriciano informou ao Diário do Aço que a obra da passarela está temporariamente paralisada devido a uma reprogramação feita junto à Caixa Econômica Federal. “O contrato não foi encerrado, continua em vigor e a obra será retomada assim que a reprogramação for concluída”, explica.

Na nota, a prefeitura também afirma que a população pode entrar em contato com a Ouvidoria pelo telefone 0800 283 7794 ou no site da prefeitura para acompanhar o procedimento. “Neste processo, é possível ainda acompanhar o andamento da solicitação pelo número de protocolo”, conclui.


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário