11/08/2017 15:59:00

Bar do Carlinhos: Há 41 anos o bar 100% família



Divulgação


A seção do site do vereador Nardyello Rocha (www.vereadornardyellorocha.com.br) apresenta a história de pioneiros de diversos segmentos de Ipatinga, e este mês, destaca o dono de bar Carlinhos
Com mais de 40 anos, o tradicional bar do Carlinhos, localizado no bairro Iguaçu, em Ipatinga, é um dos mais frequentados da cidade pelos diversos perfis de clientes. Ele é um bar 100% familiar, lá todo trabalho é feito pela família.

O bar é um ponto de encontro para os apreciadores de bebidas, mas também existem aqueles que vão atrás apenas dos tira-gostos. É no bar que os amigos se encontram após o trabalho para um happy hour, mas também é um local aonde se vai sozinho pensar na vida, refletir ou até mesmo chorar suas dores.

O Relíquias do Vale conta a história do seu proprietário, Carlos Roberto Ferreira, que junto com sua esposa e filho, cuidam do estabelecimento. O bar do Carlinhos é famoso pela bebida gelada e variados tira-gostos; ele também é bicampeão do festival Comida de Boteco de Ipatinga.

Carlinhos recebeu o vereador Nardyello Rocha para um bate papo e contou detalhes da sua vinda para Ipatinga, quando começou a trabalhar com o bar, e do seu amor pela cidade.

A conversa foi pela manhã, e, no momento, a família já estava envolvida nos preparativos para abrir o bar.
Nascido na cidade de Engenheiro Caldas, Carlinhos chegou a Ipatinga no ano 1975, com sua esposa Geralda Ferreira de Oliveira, com quem casou-se em 1974. O casal tem quatro filhos, Cleider, Ciderlei, Cleriston, Jéssica, e, ainda, dois netos, Nicollas e Lucas.

Mudou-se para a cidade a convite de seu sogro. “Na época meu sogro também não morava em Ipatinga. Ele visitou a cidade em busca de novas perspectivas e gostou muito; nós então decidimos acompanhá-lo”, comenta.

Já em janeiro de 1976, o bar do Carlinhos foi inaugurado. Por muitos anos funcionou na rua ouro com a rua pedras preciosas, no bairro Iguaçu. Em 1987, mudou-se para um ponto na rua pedras preciosas, onde funciona atualmente.
Há 41 anos o bar abre todas as manhãs às 10h, ao longo dia e noite afora, oferece os mais variados tipos de tira – gostos, bebida bem gelada, ambiente familiar, sinuca, e TVs com os principais campeonatos de futebol.

Empinar charrete

No bar existe o famoso “caderno de fiado”, anos atrás era bastante utilizado. O interessante é que o próprio cliente anota sua conta, soma, e deixa o dinheiro do valor devido no dia de acertar. Nesses anos todos somente duas pessoas “empinaram charrete”, ou criaram caso, como explica Carlinhos. “Essa questão do caderno de fiado como é aqui, gira em torno da confiança que tenho nos clientes. Em uma ocasião o cliente somou sua conta e no fim não queria pagar, mesmo tendo sido ele a anotar tudo o que consumiu. A desculpa é de que estava bêbado, mas no fim deu tudo certo e nos divertimos com a situação, porque a verdade é que tenho confiança neles e eles também têm em mim e no serviço que oferecemos”, conta e completa “o relacionamento com cliente muitas vezes vira um relacionamento de amizade”.
Divulgação


Nardyello com Carlinhos, a esposa Geralda e o filho Cleider


Das histórias contadas, Carlinhos lembra-se da época em que Nardyello Rocha jogava futebol de salão e a resenha era no bar. “A resenha da turma era boa, e desde então existe uma amizade e respeito, são mais de vinte anos que nos conhecemos”.

Tira-gosto

O tira-gosto sempre foi preparado por Carlinhos; agora ele passa os seus segredos ao filho Cleider, que o auxilia nos preparos. São produzidos em média 400 quilos por semana, sendo que 50 quilos é referente ao pescoço de peru, um dos mais pedidos na casa. Dos pratos mais antigos, está a tradicional maçã de peito.

Segundo Carlinhos, o segredo de todo sabor é o alho, “acertar a medida do alho é o que deixa qualquer tira-gosto especial”.

Marca da cidade

Ao fim do bate papo, Nardyello destacou que a história de Carlinhos é contada no “Relíquias do Vale” porque o objetivo é falar sobre pessoas que marcaram a cidade. “Temos certeza de que o bar do Carlinhos virou uma marca de Ipatinga. É uma honra contar a história de trabalho desta família, que, com muito respeito e amor, tira do bar o seu sustento”.

Carlinhos finalizou a conversa reafirmando seu amor por Ipatinga. “Sinto-me cidadão ipatinguense e não poderia ser diferente. Ipatinga é uma cidade que nos acolheu, onde escolhi criar a minha família e viver”.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Adriane

20 de Outubro, 2017 | 14:53
Um bar muito bom mesmo adoro tudo la, cerveja gelada de verdade

Roberta

12 de Agosto, 2017 | 14:23
Sou fã do bar do Carlinho! Comida maravilhosa e ambiente familiar. Justa homenagem a toda família.
Envie o seu Comentário