08/08/2017 15:37:00

Após falhas em monomotor, militares do Bope fazem pouso forçado

Mesmo com o impacto do pouso forçado, nenhum dos agentes ficaram feridos



Divulgação/ Corpo de Bombeiros Militar


O incidente ocorreu por uma falha no trem de pouso da aeronave
Quatro policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) passaram por momentos de tensão na região do Vale do Mucuri. Um avião que transportava agentes teve problemas na hora de pousar no aeroporto em Teófilo Otoni, na manhã desta terça-feira (8).

Em vídeo divulgado pelo prefeito da cidade, Daniel Sucupira (PT), o incidente ocorreu por uma falha no trem de pouso da aeronave, modelo Cessna 210, fabricada em 1975, que, com o impacto do pouso, danificou a hélice do avião. Ainda segundo o vídeo, nenhum dos quatro tripulantes se feriu.

Conforme dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), a aeronave é propriedade da Minas Export LTDA, mas, por uma determinação judicial, está sendo operado pela PM de Minas Gerais.

O Governador Fernando Pimentel (PT) está a caminho da cidade para inauguração de uma escola em Lajinha, no Vale do Mucuri. A Polícia Militar de Minas Gerais se manifestou por meio de nota, confira abaixo o texto na íntegra.

"O Cesna 210 da Esquadrilha Guará, operados pela PMMG, fez um pouso brusco com saída de pista no aeródromo de Teófilo Otoni. Não houve feridos. Danos materiais relativos ainda serão apurados.

O SERIPA 3 (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) e seguradora acionados, para apurar o sinistro e todas as demais informações serão passadas oportunamente. Graças à Deus todos passam bem.

A missão da tripulação era trasladar dois militares do Esquadrão AntiBombas do BOPE (PMMG) para desarmar explosivos localizados no município de Padre Paraíso. Após o ocorrido, militares do BOPE seguiram para o cumprimento da missão", afirma a instituição.


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário