23/07/2017 08:06:00

Agente Socioeducativo é morto a tiros no bairro Esperança em Ipatinga

Homem usou arma com mira a laser para atirar em agente socioeducativo na rua 14, do bairro Esperança



A polícia apura as circunstâncias em que ocorreu o assassinato de um agente do sistema socioeducativo em Ipatinga. O assassinato foi registrado por volta de 22h de sábado (22), na rua 14, bairro Esperança, onde Leonardo Oliveira da Silva, de 35 anos, foi morto a tiros. Leonardo era lotado na Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas e trabalhava no CSE, no Centro de Ipatinga.

O alvo do crime, entretanto, poderia ser outra pessoa, um amigo da vítima. Pelo menos é o que indica a versão do caso apresentada à polícia por outros dois homens, Jean silva Costa, 31 anos e Marcelo Batista Peixoto, de 35 anos.

Jean e Marcelo contaram à polícia que os dois estavam a bordo de um Fiat Siena e foram à rua 14 onde se encontrariam com uma mulher, namorada de Jean. Os dois amigos eram seguidos pelo agente do Sistema
Socioeducativo, Leonardo Oliveira, que estava em uma motocicleta. Ao chegar ao local, assim que a mulher ia entrar no veículo, aproximou-se rapidamente um indivíduo, não identificado, com capuz na cabeça e portando uma arma com mira a laser apontando na direção da mulher, que correu e abrigou-se atrás de uma residência.

O criminoso acionou a arma por diversas vezes, mas os tiros falharam, inicialmente. Depois saiu um disparo. Jean também saiu correndo do local e alega que somente ao chegar em outra rua descobriu que tinha sido atingido pelo tiro.
Álbum pessoal


Leonardo Oliveira da Silva, de 35 anos


Marcelo, que dirigia o Sienna, fugiu no carro, sentido ao fim da rua, que não tinha saída. O condutor teve que retornar e avistou Leonardo em luta corporal com o homem armado. Mais tiros foram efetuados e o atirador saiu correndo. Quando se aproximou de Leonardo percebeu que o amigo já estava morto. A motivação do crime ainda é apurada. Na cena do crime foram recolhidas cápsulas de pistola calibre 9 milímetros.

O que se sabe é que a mulher mantinha relacionamento com Jean, após ter rompido o relacionamento com outro homem, há alguns dias. Esse homem está sendo procurado pela polícia como suspeito do crime. Há um segundo suspeito que também é procurado.

Conhecidos de Leonardo informaram que a vítima morava na rua Joel, no bairro Canaãzinho e já trabalhou na antiga Mavimoto/Honda, antes de ser agente socioeducativo. Pelas redes sociais amigos lamentaram a morte de Leonardo.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

G a m

24 de Julho, 2017 | 08:52
Isso está tudo muito estranho. Como o indivíduo sabia que eles estariam ali naquele momento 🤔🤔🤔🤔
Envie o seu Comentário