15/07/2017 11:41:00

Júri absolve trio acusado de homicídio cruel em Belo Oriente

Jovens eram apontados como autores um assassinato ocorrido na véspera do Natal de 2016



Álbum pessoal


Lucas Martins tinha 26 anos quando foi assassinado
Depois de 17 horas de julgamento, o Tribunal do Júri da Comarca de Açucena absolveu na madrugada deste sábado (14), os três réus processados pela morte do gesseiro Lucas Martins Carvalho, de 26 anos, assassinado na zona rural de Belo Oriente, na véspera do Natal de 2016. O Conselho de Sentença acatou a tese de negativa de autoria e absolveu os três jovens acusados do crime brutal, que chocou a população do município.

O advogado Vinícius Xingó Tenório de Oliveira, que trabalhou na defesa dos réus, o comerciante Pedro Otávio de Menezes Camargo, o Tavinho, de 23 anos; o pedreiro Tairone Riguete do Nascimento, de 26; e o técnico em informática, Késsio Valério de Brito, de 20 anos.

Em entrevista ao Portal Diário do Aço, o advogado informou que o caso movimentou Açucena, sede da Comarca, onde foi realizado o julgamento. “Considero a sexta-feira como um dia marcante. Por fim, fico feliz em comprovar a inocência dos réus e ter feito justiça”, comentou Vinícius Xingó, que exerceu a defesa em companhia do advogado Carlos Gonzaga dos Reis.

O Conselho de Sentença foi presidido pela juíza de Direito Patrícia Santana. A acusação foi da promotora Renata Cerqueira Rocha, representante do Ministério Público. O julgamento teve início por volta das 9 horas de sexta-feira (14), com o acesso restrito ao Salão do Júri. Houve a necessidade de inscrição prévia e o local ficou lotado e dividido, com os familiares dos envolvidos (réus e vítima) trajando camisas sobre o julgamento.

Os familiares de Lucas pediam que se fizesse justiça e que fossem condenados os acusados, e por outro lado, os amigos e parentes dos três réus, também com camisas, clamavam pela inocência deles. E estes últimos, tiveram um final feliz, após sete horas de embate entre a defesa e a acusação. Antes, foram ouvidas nove testemunhas e realizada ainda uma acareação entre os réus.

Decisão dos jurados na madrugada
Por volta das 2h da madrugada de sábado, com 17 horas de trabalho do Júri, o Conselho de Sentença decidiu, pela maioria dos votos, acatar a tese de negativa de autoria por falta de provas. Otávio, Tairone e Késsio foram absolvidos e ganharam o alvará de soltura no fim do julgamento.

Eles foram absolvidos nos crimes de homicídio qualificado, pela vítima não ter tido chance de defesa, meio cruel por colocar fogo e motivo fútil. Além deste crime, os três também foram julgados e anistiados pelos crimes de ocultação de cadáver e a ameaça. Eles estavam recolhidos na cadeia de Açucena e serão soltos, caso não tenham nenhum outro impedimento na Justiça.

Apesar da absolvição dos réus, eles ainda vão ter que aguardar o prazo de cinco dias que o Ministério Público tem para recorrer da decisão do Júri, junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Este recurso, caso seja acatado, poderá provocar outro julgamento dos três jovens que deverão aguardar em liberdade o caso.

Entenda o crime
Segundo as investigações da Polícia Civil, os suspeitos acreditavam que o gesseiro Lucas Martins teria furtado o motor de uma betoneira, na construção de Tavinho. Lucas sumiu após sair de casa, na véspera de Natal de 2016, em uma bicicleta.

Ele só foi encontrado em um matagal, no dia 4 de janeiro deste ano, na zona rural de Belo Oriente. Os peritos constataram que Lucas foi morto a tiros e depois teve o corpo queimado. Todos três negaram, na época, o envolvimento no crime. O comerciante Tavinho chegou a alegar que não tinha certeza da autoria do furto do motor da betoneira.


Reação dos Leitores





Comentários

Feliz

19 de Julho, 2017 | 20:32
Agora falta a polícia investigar o homem que mostrou onde tava o corpo e tudo!
Esses 3 sim são inocentes!
Agora quero ver se esse Cara que mostrou é!

Roberto

16 de Julho, 2017 | 06:32
Vocês deveriam lavar a boca com formol para falar o nome de DEUS!

Mariana Costa

16 de Julho, 2017 | 06:03
Caso mal apurado pela polícia? Atuação fraca do MP? Esta ai o desafio para o Estado. Quem matou o rapaz?? Por que, se não foram os três, quem foi?

Indignada

15 de Julho, 2017 | 19:17
nesse país o errado é o certo mais a justiça de Deus não falha se for eles eles pagaram de alguma forma....

Justiça

15 de Julho, 2017 | 18:18
Vamos deixar de ser tendencioso, né autor? O município todo não ficou chocado com a absolvição dos três jovens inocentes, pelo contrário, muitos belo orientinos comemoram hoje a soltura desses meninos. Se houve a absolvição, é porque não houveram provas que pudessem incriminá-los, apenas uma testemunha que fez 5 depoimentos divergentes e cheio de contradições, e por esse e outros motivos os jurados os absolveram. Quando você diz que há perplexidade da população, você indiretamente está chamando de tolo os sete representantes da sociedade que JULGARAM esse processo, então, sejamos sensato!!!! E agora foquemos mesmo, nos responsáveis pelo crime do Lucas, para que somente assim, haja justiça aos familiares da vítima e uma resposta a toda sociedade, que anseia por ela!

Sebastião

15 de Julho, 2017 | 18:08
Se a justiça foi feita, onde está e quem é o assassino?

Feliz

15 de Julho, 2017 | 16:04
No Brasil tem justiça sim!!! Os 3 provaram a sua inocência e por isso foram absolvidos, até onde eu sei a palavra de um homem não é suficiente para manter homens presos inocentes . Fico feliz com o resultado que prova que Deus sabe de tudo é revelou a verdade!!!!

Indignada

15 de Julho, 2017 | 12:21
No Brasil não tem justiça.
Envie o seu Comentário