14/07/2017 12:31:00

Paris reeleita como cidade máster para apresentar coleções globais

Wagner Penna e as novidades do mundo fashion



Divulgação


O underwear em seda orgânica de Nayara Costa
PARIS
Nas reviravoltas que o mundo dá, a moda mundial reelegeu Paris como a cidade máster para apresentar as coleções globais das grandes marcas. Mas já não era assim? Até alguns anos atrás, era sim. Mas a pulverização dos desfiles principais nas temporadas entre Londres, Milão e até Nova York acabaram diluindo o protagonismo parisiense.

A chegada das redes sociais, a globalização acelerada e as mudanças políticas nos EUA e Inglaterra (leia-se Trump e Brexit) acabaram reenergizando a capital francesa como centro irradiador fashion mundial. As boas grifes americanas, italianas, inglesas e outras, agora, querem desfilar por lá. Os franceses se abriram a isso, aceitaram os novatos, misturaram haute couture com o prêt-à-porter e os negócios já começam a bombar.

FRIO
Com o frio glacial dos últimos dias, todo mundo pensa na elegância que a temporada traz para as ruas. Realmente, com maior quantidade de peças para vestir e tecidos mais trabalhados, a mulher fica mais bonita e elegante. Pena que a nossa moda não se preparou para tanto frio assim, e o jeito foi recorrer a peças que estavam guardadas há tempos.

Mas o outro lado do frio é a quantidade de gente que não tem com o que se agasalhar. Por isso, em quase todos os polos de moda em Minas, estão sendo feitas campanhas para recolher roupas para doações. Veja quem está fazendo essa campanha em sua região e faça a sua também.

VERÃO 18
E quem foi a São Paulo para a Francal e as feiras paralelas (TM Fashion e Inspira Mais) voltou um tanto decepcionado. O movimento foi fraco e o frio intenso. Resultado: poucas vendas. Nas prateleiras estavam as coleções de verão 17/18 em sapatos & bolsas + bijuterias.

Se a temporada de verão no atacado terminou para esses acessórios, nas roupas vendidas em pronta-entrega para os lojistas abastecerem suas lojas o movimento está apenas começando. A primeira onda acontece em julho, em Beagá, e continua em agosto, com o alto-verão. No restante de Minas e seus polos de moda, a temporada verão em pronta-entrega também começa em agosto.

////

VAIVÉM
* Sempre atuante, Ana Elisa Dzenk está a todo vapor na presidência da AMEM, entidade que reúne os empresários da moda mineira. Neste fim de semana ela promoveu a sua Festa Junina, em Beagá. ***

* Grande parte da turma que foi À feira ‘Casamoda See Now Buy Now’ (isto é, com vendas em pronta-entrega), no hotel Unique (SP), vai repetir a dose em agosto. Os contatos já estão sendo feitos por Chiquinho Santoro e Alexandre Cerqueira, o organizador do salão. ***

* Encerrada a temporada de desfiles da alta-costura em Paris, dizem que a grife Valentino fez a melhor apresentação. O estilo da marca é comandado atualmente por Pierpaolo Piccioli, já que o próprio Valentino saiu de cena e vaga pelo mundo em seu iate negro, inclusive aportando em Trancoso (BA) de vez em quando. ***

PONTO FINAL - Embora por aqui pouco se fale em moda sustentável, o assunto ainda rende mundo afora. Tanto que um grupo de empresas que trabalha com essa pegada saiu do Brasil em direção à Alemanha, onde aconteceu a Ethical Fashion Show. O evento integra a Semana de Moda de Berlim, uma das mais fortes na Europa.

Levados pela ES Consultoria, estiveram lá Nayara Costa Brand (underwear de malha de seda orgânica), Envido (moda feminina), Brisa Slow Fashion (alfaiataria), Vintax by Dressper (gravatas e acessórios), Elef Shoes (sapatos), Dulatex (tecelagem), Trópicca (calçados e acessórios) e Manacá Estúdio (estamparia).


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário