12/07/2017 10:19:00

Professor está perdido na Serra do Caparaó desde sábado

Equipes de resgate fazem buscas a mineiro que despareceu durante subida ao Pico da Bandeira




Equipes retomam busca a homem desaparecido na Serra do Caparaó


Equipes do Corpo de Bombeiros Militar e voluntários retomaram na manhã desta quarta-feira as buscas ao professor universitário Antônio Teodoro Dutra Júnior, de 43 anos, que sumiu, no Parque Nacional do Caparaó, quando subia o Pico da Bandeira, principal atrativo turístico da Serra do Caparaó. Veja atualização da notícia: Professor é encontrado na Serra do Caparaó e passa bem.

A família de Antônio, conhecido como Rosca, é da cidade mineira de Manhuaçu, na Zona da Mata, e ele mora em Ouro Preto.

Ele fazia a subida em companhia de um amigo e seguia pela trilha da portaria do parque no Espírito Santo em direção ao topo da serra, que faz divisa com Minas Gerais.

De acordo com a informações iniciais, a dupla mineira se uniu a um grupo de cerca de 30 pessoas que também fazia a subida. Por um momento, Rosca se distanciou e não mais foi visto.

Antonio Teodoro Júnior, o Rosca, desapareceu na Serra do Caparaó


As buscas começaram no domingo, com militares dos bombeiros do Espírito Santo e Minas, além de funcionários do parque. Cães farejadores e até um helicóptero tem sido usados na varredura, mas não foram encontradas pistas do professor, que estava agasalhado e com suprimentos alimentar. As temperaturas na região estão abaixo de zero neste ano.

Entretanto, o irmão do professor, Alisson Teodoro, que acompanha de perto as ações das equipes de resgate, Antônio foi militar da Força Aérea Brasileira e estava acostumado a subir o Pico da Bandeira e, por isso, está preparado para enfrentar adversidades. A família ainda nutre esperanças de encontrar Rosca com vida.
Alex Ferreira


Marcas com tinta amarela permitem que caminhantes se mantenham na trilha o tempo todo


O acesso ao Pico da Bandeira é feito sem grandes dificuldades, com trilha demarcada por tinta amarela nas pedras. Como há frequente acesso de turistas a trilha é bem demarcada. Além disso, toda a área da serra tem cobertura de sinal de telefonia celular de cidades mineiras e capixabas, o que facilitaria um pedido de socorro, caso a pessoa esteja de posse de um celular.

Saiba tudo sobre a Serra do Caparaó, entre Minas Gerais e Espírito Santo:
É Alta temporada no Caparaó


Reação dos Leitores





Envie o seu Comentário