11/07/2017 05:51:00

Divulgada identidade dos criminosos que mataram policial e vigilante

Quarto envolvido em ataque a bancos em Santa Margarida ainda é procurado




Josimar Pereira Rodrigues, 30 anos; Wesley Rosa Firmino, 23 anos; e Sirlande da Silva Ferreira, 27 anos


Foram sepultados na manhã desta terça-feira os corpos, do cabo PM, Marcos Marques da Silva de 36 anos, e do vigilante Leonardo José Mendes, assassinados por criminosos durante ataques de uma quadrilha a duas agências bancárias em Santa Margarida, na Zona da Mata mineira, na manhã de segunda-feira (10).

O cabo PM foi sepultado às 10h no cemitério Campo das Flores, em Manhuaçu. Já o vigilante bancário, Leonardo José Mendes, 53 anos, foi sepultado no Cemitério Municipal de Santa Margarida, conforme apurou o Diário do Aço.

Menos de 12 horas depois do ataque da quadrilha, uma força-tarefa das polícias Militar e Civil confirmou a prisão de três dos quatro envolvidos no ataque: Wesley Rosa Firmino, 23 anos; Josimar Pereira Rodrigues, 30 anos; e Sirlande da Silva Ferreira, 27 anos. O quarto suspeito foi identificado como Daniel Rodrigues Aguiar, 34 anos, e continuava foragido até a noite passada.

O vigilante Leonardo e o PM Marcos serão sepultados às 10 horas desta terça-feira


Veja atualização da notícia:
Polícia prende "Playboy", último dos envolvidos nas morte de vigilante bancário e cabo PM em Santa Margarida, MG https://goo.gl/TraH1B

Quatro participaram do ataque

Inicialmente foi divulgado que oito homens estavam na picape Fiat Toro, usada na fuga depois do roubo, mas a polícia chegou à conclusão que apenas quatro participaram do ataque e estavam no carro, que foi abandonado no meio do mato, na saída da cidade. A picape tinha placas clonadas de outro veículo, de Contagem (MG). Dentre cinco homens vistos na carroceria, dois (de camisa branca) eram reféns.
O ataque
Às 9h os assaltantes atacaram na agência do Sicoob e logo começou o tiroteio, com vigilantes da agência do Banco do Brasil, ao lado do Sicoob. Os criminosos, que não chegaram a assaltar a segunda agência, porque o cofre estava com fechadura trancada, pegaram duas pessoas como reféns e, na fuga, dispararam contra o cabo Marcos Marques da Silva, de 36 anos, que morreu com um tiro na cabeça.

Os reféns foram levados na carroceria da picape, com as mãos para o alto. Com os reféns usados como escudo, o cabo Marques não pode efetuar disparos contra a caminhonete, avaliam policiais ao assistirem aos vídeos feitos pela população.

Equipes da PM e PC, de várias cidades, com apoio de aeronaves vindas da capital cercaram toda a região. No meio da tarde os três homens foram presos em uma pedreira na divisa de Santa Margarida com o município de Divino. O quarto envolvido conseguiu escapar a esse primeiro cerco e continua a ser procurado.

Foram apreendidas três espingardas calibre 12, uma submetralhadora, coletes a prova de balas, balaclavas (capuzes) e munição. O dinheiro roubado no Sicoob também foi recuperado. (Com informações da Polícia Militar e Portal Caparaó)


Tudo por causa do dinheiro: quantia levada do Sicoob foi recuperada

Armas usadas pelos criminosos foram encontradas na rota da futa deles


Coletes a prova de balas usados pelos três criminosos vistos na carroceria de picape




Reação dos Leitores





Comentários

Sorriso®®®

14 de Julho, 2017 | 15:14
não to entendendo....prender um bando de lixo desse não resolve. tem q mandar tudo pro colo do capiroto!

Henrique

13 de Julho, 2017 | 10:00
O posicionamento do policial não foi adequado à situação. Sabiam do armamento quem portavam os bandidos. Em uma situação dessas, obviamente o policial não poderia atirar no bandido, tampouco ficar tão próximo. O bandido, ao contrário do policial, não tem o que perder, e irá atirar.

O policial, quanto agente do Estado, só pode atirar quando houver o binômio possibilidade/necessidade. Enquanto os meliantes estão levando o dinheiro, não há necessidade alguma de atirar nos mesmos, a não ser que estes ameacem com arma de fogo.

Na minha opinião, o comando da polícia não deveria cercar os bandidos na cidade, mas sim nas adjacências, quando os bandidos já estivessem mais longe do perímetro urbano, aí sim deveria haver a abordagem e havendo necessidade/possibilidade, uma troca de tiros que pusesse fim ao bando.

Att.

João Carlos

12 de Julho, 2017 | 02:18
Judson, se abrir a notícia poderá entender que entre os cinco da carroceria da picape, dois eram reféns. Foi justamente por causa deles que o policial não atirou nos bandidos com o fuzil que portava. E por isso levou o tiro na cabeça.

Judson Godoi

11 de Julho, 2017 | 21:12
Como assim 4 bandidos? na carroceria tem 5 mais o motorista , é 7 ou estou enganado?

Cidadão Revoltado

11 de Julho, 2017 | 20:01
Havia muita filmagem a espreita, se matassem aqueles vagabundos eles responderiam processos. Brasil tá uma merda.

Die

11 de Julho, 2017 | 13:54
EU sendo os policiais que os capturaram não entregariam eles vivos , covardes é isso que esses bosteticos estão transformando a policia.

Arthur

11 de Julho, 2017 | 13:02
Então turma dos direitos dos manos... cadê a segunda chance do policial e do vigilante? cadê a Globosta pra defecar sua defesa de seus filhos?

Batista

11 de Julho, 2017 | 10:24
A pergunta é prenderam os ordinários e ai vai arrumar um advogado paga uma fiança e responde em liberdade.
E como fica a família do policial e vigilante trabalhando honestamente acabou morrendo sem poder se defender eu não entendo a lei desse nosso Brasil.
Que Deus conforte o coração dessa família que perdeu esses dois guerreiros que não teve oportunidade de se defender.

Sebastião

11 de Julho, 2017 | 09:39
Perdão policiais militares. Vocês parecem não ter respeito pelos colegas.
Quando a lei protege bandido, a razão pessoal fala por todos. Essas tralhas,
deveriam ficar lá na pedreira, aos pedaços. A lei, vai soltá-los e eles, rirão das
caras de vocês. Os amigos e companheiros se foram. Os direitos humanos,
já foram pelo menos ver as famílias dos assassinados?

Luiz Fernando Alves..

11 de Julho, 2017 | 09:13
BOM GENTE ..PARABENS A POLICIA MILITAR PELO BELÍSSIMO TRABALHO ...QUANDO EU DIGO AQUI QUE BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO E ENTERRADO ,APARECE UM BABAKA DIZENDO QUE ELE É VITIMA DA SOCIEDADE...COMO APARECEU OUTRO DIA AQUI UM PALHAÇO ME CONFRONTANDO EM MEU COMENTARIO..OLHA AÍ ´PALHAÇO O BANDIDO QUE VOCE DEFENDE,,,OLHA AÍ...BRASIL TINHA QUE SER QUE NEM NA CHINA...NA CHINA TEM UM CHIP QUE ELES COLOCAM NA CABEÇA OU NA NUCA DE BANDIDO QUE RECUPERA ELE DE UMA VEZ SÓ..DEIXO AQUI OS MEUS SENTIMENTOS Á FAMILIA DESSES HEROIS QUE PERDERAM A VIDA TRABALHANDO CUMPRINDO O SEU DEVER.

Joseliara

11 de Julho, 2017 | 08:16
Muito triste essa situação, ainda mais que existem imagens e acaba que sofremos juntos com este policial que não teve nem tempo de reagir...Que O Senhor possa confortar toda a família, aonde iremos parar???? TA TÃO DIFICIL

Cidadão

11 de Julho, 2017 | 07:39
lamentável a situação, ver como a criminalidade tem se modernizado e profissionais da segurança sendo mortos. Deve-se dar também, o mesmo vigor nas investigações quando civis são vítimas de latrocínios, roubos, etc., o que não acontece!

Revoltado

11 de Julho, 2017 | 06:56
Pra mim foi um péssimo trabalho da polícia, o cara mata um de vocês covardemente e vocês simplesmente o prendem!!!!! Pelo amor de Deus os cara tudo armando e vocês não arrumaram nem uma troca de tiros no meio do mato pra mandar os malandro pra vala. Ficaram com dozinha dos marginais,seguiram a lei...... Deviam ter matado estás peste e foda-se a lei. Eles não merecem ser tratados perante a lei, na hora de dar tiro no vigia do banco e no polícia eles não tavam nem aí pra essa lei!!!!!!!!!! A polícia tem de se unir e parar de um querer prejudicar uns aos outros num caso desse tem de matar sem do nem piedade!!!!! Foram muito bonzinhos, se eu fosse polícia pode ter certeza que eu seria muito respeitado pelos bandido, eles teriam medo de mim por que saberiam que comigo e na bala. Basta perguntar para qualquer militar de 20 a 30 anos a trás se eles eram respeitados????bandido assim bom é morto
Envie o seu Comentário