06/06/2017 17:34:00

Projeto que institui Dia do Pastor é aprovado na Câmara de Ipatinga

Agora, o projeto que cria o do Dia do Pastor aguarda a segunda e terceira votação, sem data prevista



Divulgação


Projeto gerou debate, mas foi aprovado por unanimidade
Foi votado nesta semana, na Câmara de Vereadores de Ipatinga, um projeto de lei que institui o Dia Municipal do Pastor e da Pastora evangélica. A matéria, de autoria do vereador Wanderson Gandra (PSC), foi aprovada em primeira votação na segunda-feira (5), em meio ao debate em torno do tema religião.

O Projeto de Lei 46/2017 recebeu parecer positivo de constitucionalidade pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação. A matéria de autoria de por Wanderson e outras cinco propostas foram apreciadas em sessão extraordinária, convocada pela presidência da Casa Legislativa.

O dia instituído para a comemoração seria o segundo domingo do mês de junho. Com a aprovação e sanção do Projeto de Lei 46/2017, a data passaria a integrar o Calendário Oficial de Eventos do Município de Ipatinga. A ementa ainda determina que seja realizada sessão solene uma semana antes para prestar homenagem a pastores evangélicos.

O projeto gerou bastante polêmica, visto que privilegia apenas um segmento religioso. Em meio os argumentos levantados, foi relembrando que no ano de 2016, o projeto que instituía o Dia Municipal da Umbanda foi reprovado pelos vereadores.

Social

Segundo a justificativa da matéria, a homenagem possui importância de cunho social, haja vista que pastores são “homens que resgatam almas, ajudando a construir uma sociedade melhor e mais fraterna”, e que muitos abandonam suas profissões para se dedicarem à carreira religiosa.

Outro ponto de discussão foi a relevância do projeto a partir do atual cenário político-econômico de Ipatinga e as prioridades do município. Apesar da discussão, a matéria foi aprovada em primeira votação por unanimidade.

Agora, o projeto que cria o do Dia do Pastor aguarda a segunda e terceira votação, sem data prevista. De acordo com o regimento interno, a reunião ordinária deve ser realizada no dia 20 deste mês, mas pode haver convocação para sessões extraordinárias em qualquer dia que antecede à data estabelecida.


Reação dos Leitores





Comentários

Ricardo

09 de Junho, 2017 | 13:37
O que mais me surpreende é que no mes de novembro de 2015 foi levado a plenaria desta casa a votação pelo Dia Municipal da Umbanda que foi massacradamente derrotado por esta bancada, um dia de celebração em cima de uma religião minoritária que vem sofrido preconceito desde sua fundação por ser de sua maioria pessoas negras e de poder aquisitivo menor.
Sinceramente que demonstração de estado laico esta casa demonstra com essa aprovação. (isto é uma ironia para os menos entendidos)

Chrislan

09 de Junho, 2017 | 11:11
Estou esperando agora o dia internacional dos sem o que fazer.
Honras e honras... Seus nomes em Placas, Ruas, Vielas, Avenidas, Viadutos... O homem adora ser honrado. E agora cria leis para serem honrados constitucionalmente. Estou batendo palmas agora!!! Vibrem aí, vibrem!

Ciça

09 de Junho, 2017 | 09:07
De fato temos que honrar os pastores, somente aquele que realmente é pastor e não lobos em forma de cordeiro, como tem muitos por ai... Só que acho que a nossa cidade precisa colocar a SAÚDE em primeiro lugar, pq essa está em decadência total... Muitas pessoas morrendo sem tratamento...A verdade é que esses vereadores não está pensando no povo não e sim tentando fazer media para se elegerem, se pensassem no povo estavam preocupados com a saúde e a educação da cidade e não perdendo tempo em homenagear ninguém, pq cada igreja tem uma data especifica pra isso e a mesma se encarregam de fazer essas homenagem.

Dudu

09 de Junho, 2017 | 01:09
Bem em 2015 em cel.fabricianos foi aprovado uma lei do dia da esposa do pasto virou chacota nacional, uma q não impactava em nada, nada mesmo igual esta, não sera feriado, não terá custo ao município e aqueles que não quiser comemorar o dia do pastor e só comemorar... bem mais como e uma questão ´´religiosa´´ q talvez fosse o dia do Padre não seria tao criticada volto afirmar talvez, minha curiosidade e... vcs sabiam q existem tanto em coronel fabriciano quando ipatinga dias de coisas q vcs nem sabe o que e ou nao e importante para vc ? gostaria de fazer uma sugestão ao jornal diario do aço se me permite, faça um levantamento dos dias comemorativos nas cidades do vale e faça uma reportagem com dias comemorativos poucos uteis a cidade todos vamos ver q tem dia comemorativo de todos os gostos e conseguintemente dias comemorativos de desagrado de muitos ai quem gosta comemora e quem não gosta não comemora sem dano nem um a população . Fica minha sugestão

Gildázio Garcia Vitor

07 de Junho, 2017 | 14:11
Que tal criar, também, os dias do Corrupto, do Corruptor, do Ingênuo( Aé sim e FranksTemer) etc. para homenagear os políticos e os empresários do nosso ( ou deles?) país; e para os eleitores os dias do Mortadela, do Coxinha e do Pamonha.

Fagner

07 de Junho, 2017 | 13:41
Pois é Tiago.
A questão é a seguinte: quando agente contrata um pedreiro pra construir uma casa, nós simplesmente pagamos tudo certinho mês a mês, porém sem visitar a obra?
Lógico que não! Se fizermos isso, a casa não sai do jeito que queremos né... Com vereadores é a mesma coisa, se não ficar encima, leva gato por lebre.
O que eu quero dizer é que: o nosso papel como cidadãos não é só votar a cada 2 anos e esperar as coisas acontecerem. Temos que fiscalizar ao máximo possível, seja frequentando sessões na câmara, ligando para gabinetes de vereadores...
Ninguém assiste a TV Câmara, mas na novela da Globo, todos sabem o que tá acontecendo...

De Acordo

07 de Junho, 2017 | 13:12
Pelo visto quem tá reclamando aqui é gente que não sabe a importância de uma igreja e de seus ministros. A igreja é importante para a sociedade. Qual o problema de homenagear pessoas que dão suas vidas pelos outros, que realizam vários projetos sociais? O verdadeiro pastor, aquele que dá a vida pelas suas ovelhas, que visa o bem do próximo, ele tem mais é de ser homenageado mesmo. A Câmara existe para criar leis que beneficiem a cidade de Ipatinga nos vários âmbitos, desde a questões materiais, culturais e, também, de valorização das pessoas de nossa cidade. Muitos projetos de recuperação de dependentes químicos são sustentados por igrejas, onde trabalham pastores e outros cristãos. Quando dependentes químicos você tem ajudado? Qual foi a última vez que você parou para escutar por uma hora ou mais os problemas de uma pessoa? Quando você investiu de seu tempo, seu dinheiro, visando alguma coisa para sua cidade, como fazem muitas igrejas? Deixem de ser chatos! Parabéns Câmara de Ipatinga por propor esta homenagem aos pastores! Obs: não sou pastor, mas reconheço a importância deles. Só quem já foi ajudado por uma igreja e pastores sabem do que estou falando.

Tiago

07 de Junho, 2017 | 10:08
Já foi feita José do Carmo, já foi feita... essa câmara que tá aí hoje foi 70% renovada em relação à última! E o vereador autor do PL faz parte dessa limpez..., digo, renovação! Sabe como são feitos esses projetos de lei? Eles jogam no Google e pronto! Faça um teste: copie 1 ou 2 artigos desse PL e cole na barra de buscas do Google. Você ficará espantado quantas leis dessa existem país afora...

Jose do Carmo

07 de Junho, 2017 | 09:08
Turma de come quieto. Na próxima eleição vamos fazer uma limpeza na câmara.

Tiago

06 de Junho, 2017 | 21:49
Bando de sem serviço! Ao invés de procurarem trabalhar de verdade em prol da cidade, ficam inventando dia de baboseira! Povo tem o que merece mesmo! Depois reclamam dos políticos... sugestão de Projeto de Lei aos vereadores, o "Dia da Auto Reflexão", pra que cada um pare o que está fazendo e pense o que fazer pra melhorar seu entorno.

Bill

06 de Junho, 2017 | 21:28
Parabéns vereador pelo excelente projeto. Vai agregar muito ao povo de Ipatinga. Na próxima eleição conta com o nosso voto de novo. Parece piada. kkkkk
Envie o seu Comentário